<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d9284302\x26blogName\x3da+vida+%C3%A9+larga\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://avidaelarga.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://avidaelarga.blogspot.com/\x26vt\x3d3271629203448803517', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
|

6.12.04

for alex!

havia um motel á beira da estrada perto da fronteira, numa zona em que os cactos chegavam a ter a altura de um homem e o vento levantava a areia do deserto numa dança eterna e fria. os quartos davam para a estrada de terra batida pelo sol e atrás havia dispersos meia dúzia de velhos bungalows cor de rosa escuro com kitchenette e vista para as dunas, televisão e um pequeno bar, a piscina já tinha visto melhores dias. agradou-lhe logo aquela impessoalidade de passagem, um abandono solto e generoso como um aeroporto. o gajo da recepção levantou os olhos da playboy usada e disse b´noite como se o conhecesse. são três noites pelo menos. aqui só alugamos á semana, amigo. então é uma semana pelo menos. a chave tinha um pequeno sombrero sujo agarrado e quando fechou o quarto teve a sensação de que ficaria ali mais tempo que o previsto.viu-se a fazer aquele gesto mais vezes. levou o carro para as traseiras e sentou-se no terraço com o sombrero posto e a chave a baloiçar de lado. o sol ardia. pediu vinho e carne de porco. depois café. de vez em quando passavam carrinhas cheias com familias a levantar o pó em direcção a um qualquer hotel á beira mar. ao longe via a montanha e as curvas da estrada que tinha descido. sentiu-se bem ali parado.

2 Comments:

Blogger augustoM said...

Parece um motel mexicano. Para descançar o motel pode ser de qualquer nacionalidade, o principal é estarmos bem instalados.
Um abraço. Augusto

6:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

um hotel à beira da estrada
à! à! à!
e não um motel á beira da estrada

um corte de cabelo à palerma
à! à! à!

foda-se! que já não há paciência
há! há! há!

ah ah ah

12:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com Blogwise - blog directory