<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d9284302\x26blogName\x3da+vida+%C3%A9+larga\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://avidaelarga.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://avidaelarga.blogspot.com/\x26vt\x3d3271629203448803517', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
|

14.12.04

marguerite duras

"Ontem à noite, depois da sua partida definitiva, fui para aquela sala do rés-do-chão que dá para o parque, fui para ali onde fico sempre no mês de junho, esse mês que inaugura o Inverno. Tinha varrido a casa, tinha limpo tudo como se fosse antes do meu funeral. Estava tudo depurado de vida, isento, vazio de sinais, e depois disse para comigo: vou começar a escrever para me curar da mentira de um amor que acaba. Tinha lavado as minhas coisas, quatro coisas, estava tudo limpo, o meu corpo, o meu cabelo, a minha roupa, e também aquilo que encerrava o todo, o corpo e a roupa, estes quartos, esta casa, este parque. E depois comecei a escrever..."

10 Comments:

Blogger blimunda said...

a mentira de um amor que se acaba... tem cura ? eu escrevo. escrevo...

7:42 da tarde  
Blogger INFORMANIACA said...

Quando o amor acaba...é uma pura verdade e não uma dessas mentiras. Eu sei do que falo...:)

10:12 da tarde  
Blogger augustoM said...

Quando o acabar do amor é o fim de uma coisa desejada, tenta-se apagar a sua memória, como se nunca tivesse existido. Não sou lá muito bom neste tipo de coisas, desculpe lá se a minha interpretação é uma tolice.
Um abraço. Augusto

10:25 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ... nessa tentativa de limpar o corpo [é] por certo lamentar de [á] alma nunca chegar © exactu ... }{ abraço }

11:10 da tarde  
Blogger Louise said...

depois de saborear a escrita desta mulher, li a sua biografia e aconselho. Esta passagem foi muito bem escolhida.

11:46 da tarde  
Blogger mfc said...

Lavar...limpar as ideias e partir...

4:51 da manhã  
Blogger corpo visível said...

"vou começar a escrever para me curar da mentira de um amor que acaba"
Genial e tua escolha! a Duras é fabulosa em tudo o que escreve!
:)

4:22 da tarde  
Blogger jorge said...

blimunda, e bela a tua escrita!

informaníaca, totalmente de acordo!

augusto,nada tonta essa interpretação! muito comum essa
sequência. (alguém será muito bom neste tipo de coisas?...)

pipe, percebo-te, mas não se tocarão as partes diferentes?

louise, kiss!

mcf, e partir partir...

corpo!, merci.

abraços a todos!

11:34 da tarde  
Blogger rfarinha said...

E não será este um pretexto para se escrever? Pegar em coisas do quotidiano e transpô-lo para texto [em prosa ou verso]... :) Bjs

12:18 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Ӏ haνе been broωsіng οnlinе morе than 2 hours tοday, yet I never fоund any
interesting article like уourѕ. It is pretty worth enοugh for
me. In mу view, if all wеbmasters and blοggеrs made goοd content as you did, the intегnet
will bе much more useful than eѵer before.


my site ... payday loans

10:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com Blogwise - blog directory