<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d9284302\x26blogName\x3da+vida+%C3%A9+larga\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://avidaelarga.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://avidaelarga.blogspot.com/\x26vt\x3d3271629203448803517', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
|

12.1.05

nome

transbordas em cheios comunicantes
vasos que dessa guerra levantam
a alma de amor tingida

o corpo de sede encharcado
voa a chegar de ti perto e nasce

e no mergulho dessa surpresa crescemos
redondos os dois feitos chamas
de um fogo lento a arder
que no frio a subir lhe toca
e nesse fazer o aumenta

separando o olhar quente e o prazer

7 Comments:

Blogger simples.mente...T said...

Quando leio as tuas coisas...hum...é engraçado...é como se entrasse num jogo, num jogo de lógica, tipo aqueles que nos fazem nos psicotécnicos, não é que sinta uma necessidade de avaliação das faculdades mentais, nem que estas estejam à prova, mas...entendo-o quase sempre como um jogo – o que é que será que ele quer dizer? no que seria que ele estava a pensar?...ou a passar/sentir? quem será ela? quem será ele?-...e...para além do belo...isso...dá-me pica!

Por isso já é diária a minha passagem por aqui, muito embora, nem sempre consiga deixar rasto.

11:35 da tarde  
Blogger trintapermanente said...

cheio de vida

11:33 da manhã  
Blogger ouves-me? said...

jorge, desculpa...

como é que posso ter um counter no meu blog?
joao das nuvens...

12:06 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Gostei muito deste poema, alguma coisa nele a lembrar-me o maneirismo (as inversões sintácticas), as imagens da plenitude, do ardor amoroso, esse perfeito adjectivo "redondos". Belo poema, Jorge!
Beijo
Soledade
http://nocturnocomgatos.weblog.com.pt

9:22 da tarde  
Blogger augustoM said...

Não sendo muito entendido em poesia, contudo, gostei do teu poema.
Um abraço. Augusto

10:38 da tarde  
Blogger musalia said...

Construção muito interessante, quase se poderia ler o teu poema começando pelo fim :). Mas a paixão, essa, vai correndo em crecendo...

beijos, Jorge.

11:45 da tarde  
Blogger r.e. said...

gostei muito do "nome". concordo com a soledade acerca da magia que as inversões sintácticas nos devolvem, como vestidos renascentistas tirados de um baú e trazidos às luzes da noite na cidade. gosto também da possibilidade prenhe de lirismo de "voa a chegar de ti perto e nasce". obrigado também pela tua visita ao meu beco. um abraço. Jorge (também, pois é)

2:55 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com Blogwise - blog directory